Ana Paula Arósio retorna às telas após 10 anos — para falar de PIX | Exame

0
184
Ana Paula Arósio retorna às telas após 10 anos — para falar de PIX
Ana Paula Arósio retorna às telas após 10 anos — para falar de PIX

Ana Paula Arósio: atriz reapareceu após dez anos afastada (Twitter/Reprodução)

O Santander não perdeu tempo e também vai disponibilizar o PIX, ferramenta desenvolvida pelo Banco Central que vai facilitar o processo de fazer transferências de dinheiro e pagamentos em tempo real.

Em campanha para divulgar na mídia o novo sistema instantâneo de pagamentos, o banco convocou para explicar as vantagens da ferramenta a “sumida” Ana Paula Arósio, atriz global protagonista de novelas e séries como “Os Maias”, que estava reclusa há 10 anos da televisão.

“Oi gente, voltei”, começa, antes de apresentar os produtos. Ela conclui: “Bom, agora eu vou porque eu me desacostumei da civilização. Vou voltar para o meu sabático em Xangrilá”.

Veja também

SX, o PIX do Santander

O novo sistema de pagamentos do Banco Central, que entrará em operação em novembro, permitirá a pessoas físicas e jurídicas realizarem transações financeiras 24 horas por dia, 365 dias ao ano, em tempo real.

O PIX se somará às modalidades já disponíveis no mercado. Além de DOC, TED, cheques e cartões de débito e crédito, o consumidor poderá fazer pagamentos e transferências com mais eficiência, instantaneamente e sem custo para os clientes pessoa física.

“Percebemos que o PIX pode ser também uma poderosa ferramenta de bancarização da população e de fidelização dos nossos clientes. Por isso, decidimos oferecer benefícios a quem decidir utilizar a ferramenta para movimentar recursos conosco, e assim nasceu o SX”, afirma Marcelo Labuto, diretor do segmento Pessoa Física do Santander Brasil. 

Faz um SX. Essa é a dica da Ana Paula Arósio e a nossa também. Conheça o PIX especial do Santander: https://t.co/MqVXDaL478 pic.twitter.com/VR5Nh0f6I3

— Santander Brasil (@santander_br) August 25, 2020

Como vai funcionar o PIX?

Para usar o PIX, os pagadores poderão iniciar a operação por pelo menos três formas diferentes:

  • utilização de chaves ou apelidos para a identificação da conta transacional, como o número do telefone celular, o CPF, o CNPJ; endereço de e-mail; ou EVP (número aleatório gerado pelo sistema, para quem não quiser dar um dos dados acima)
  • QR Code (estático, usado em múltiplas operações; ou dinâmico, utilizado em apenas uma)

Veja também

Em 2021, também será possível realizar operações com QR Code próprio e tecnologias que permitam a troca de informações por aproximação, como a NFC. Em 2022, está na agenda do BC oferecer requisição de pagamento e débito automático. Por fim, em 2023, os pagamentos poderão ser feitos também com a apresentação de documento.

Todas as opções serão oferecidas pelos canais das instituições financeiras cadastradas no PIX. A instituição pode escolher oferecer a funcionalidade no internet banking, agências, apps no celular e até em lotéricas.

O PIX dispensa o uso de cartões de débito, folhas de cheque, cédulas e maquininhas. A plataforma, contudo, não substituirá cartões de crédito, cuja operação não será modificada ou incluída na plataforma.

Fonte: exame.com/marketing/ana-paula-arosio-retorna-as-telas-apos-10-anos-para-falar-de-pix

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here