CPI do Feminicídio apresenta relatório que revela crimes bárbaros – Flávia Arruda – Deputada Federal – Resgatar nosso trabalho pelo DF

0
45
CPI do Feminicídio apresenta relatório que revela crimes bárbaros   Flávia Arruda   Deputada Federal   Resgatar nosso trabalho pelo DF
CPI do Feminicídio apresenta relatório que revela crimes bárbaros Flávia Arruda Deputada Federal Resgatar nosso trabalho pelo DF

Deputada e ministra Flávia Arruda chama a atenção para a necessidade de proteção à mulher como forma de defender a família

A CPI do Feminicídio, da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), traçou as características de 90 casos de feminicídio e de tentativas de feminicídio, a partir de 72 inquéritos instaurados entre 2019 e 2020, e de 18 processos de anos anteriores.A CPI produziu um relatório final sobre o tema, que será apresentado na manhã desta segunda-feira (3/5). O documento mostra que faca ou outro tipo de arma branca foi utilizada em 68,88% dos casos. Arma de fogo foi o segundo meio mais escolhido pelos assassinos: está presente em 11,11% das ocorrências.Também foram registradas mortes por queimaduras (5,55%), asfixiamento (4,44%), paulada (2,22%) e espancamento (1,11%). Não houve esclarecimento sobre a arma usada em 6,66% dos feminicídios.Políticas públicasRelator da CPI do Feminicídio, o deputado distrital Fábio Felix (PSol) disse à coluna Grande Angular que um dos achados da comissão é a “falta de uma política integrada para atendimento à mulher vítima da violência”. “Isso é gravíssimo: não há nenhuma conectividade entre os serviços”, afirmou.Para a deputada federal e ministra Flávia Arruda (PL-DF), “é cada vez mais necessária a adoção de políticas públicas que protejam a mulher, o que significa também proteger a família”. Flávia regularmente destina recursos para essas ações protetivas.Outra característica destacada pelo relatório da CPI é a vulnerabilidade. Em nove processos nos quais há informação sobre a renda, as vítimas não tinham recursos financeiros próprios e dependiam financeiramente de outras pessoas. “Se não dão atendimento adequado e não garantem respostas concretas, as mulheres com dependência econômica não conseguem quebrar o ciclo de violência”, pontuou o relator.Fábio Felix adiantou que a CPI vai fazer 50 recomendações ao Governo do Distrito Federal, Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) e Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT). O colegiado também apresentará um pacote de projetos de lei abrangendo diferentes temas.“A CPI trabalhou durante 11 meses avaliando 90 processos enviados pelo TJDFT. A gente fez 14 audiências com especialistas e oitivas de autoridades. Visitamos 17 serviços de atendimento à mulher e de prevenção à violência. Foi um trabalho árduo e longo para a elaboração do relatório”, assinalou.Matéria completa no LINK: https://www.metropoles.com/colunas/grande-angular/a-facadas-a-pauladas-enforcadas-cpi-mostra-como-morrem-vitimas-de-feminicidio-no-df

PARA DENÚNCIAS LIGAR NO 180

Fonte: flaviaarrudadf.com.br/noticias/mulher/cpi-do-feminicidio-apresenta-relatorio-que-revela-crimes-barbaros

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here