Delegacia eletrônica vai agilizar denúncias de violência contra a mulher – Flávia Arruda – Deputada Federal – Resgatar nosso trabalho pelo DF

0
36
Delegacia eletrônica vai agilizar denúncias de violência contra a mulher   Flávia Arruda   Deputada Federal   Resgatar nosso trabalho pelo DF
Delegacia eletrônica vai agilizar denúncias de violência contra a mulher Flávia Arruda Deputada Federal Resgatar nosso trabalho pelo DF

A cada hora, ao menos duas mulheres são vítimas de violência doméstica no Distrito Federal, segundo relatório da SSP/DF

Entre janeiro e março deste ano, 3.953 pessoas do sexo feminino foram agredidas psicologicamente, fisicamente ou sexualmente, o equivalente a 43 mulheres por dia, segundo estudo divulgado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF). Em 96,4% dos casos, as agressões ocorreram dentro de casa. Especialistas acreditam que as medidas protetivas ainda são a melhor maneira de trazer segurança nessas situações, mas alertam para os problemas na condução do processo.

Na última sexta-feira, 30, o governador Ibaneis Rocha (MDB) sancionou o projeto de lei que permite que as vítimas de violência doméstica registrem ocorrência e pedidos de medida protetiva de urgência por meio da Delegacia Eletrônica. A medida vale não só para as mulheres, mas também para crianças, idosos e pessoas com deficiência que sejam alvo de agressões. O ato, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), segue em vigor enquanto durar o estado de calamidade pública por conta da pandemia da covid-19. A matéria, de autoria do deputado Martins Machado (Republicanos), havia sido aprovada em dois turnos pela Câmara Legislativa em março e aguardava a análise do Executivo para começar a valer.

Com base no levantamento da SSP-DF, no primeiro trimestre desse ano, foram registradas 3.777 ocorrências contra violência doméstica nas delegacias do DF, sendo que em 176 delas havia mais de uma pessoa na ocorrência, como mãe e filha, por exemplo, totalizando 3.953 vítimas. Apesar dos números expressivos, o monitoramento da Secretaria de Segurança mostra uma redução nesses casos entre janeiro e março de 2020, em que houve registro de 4.158 crimes dessa natureza, uma queda de 9%. Em 90,5% das ocorrências, os autores são homens, e 35% deles têm entre 18 e 30 anos. Já em relação aos tipos de violência, a moral e psicológica aparecem no topo, com 64,3% das ocorrências, seguidas pela violência física (38,8%).

Matéria completa no Correio Braziliense

Fonte: flaviaarrudadf.com.br/noticias/mulher/delegacia-eletronica-vai-agilizar-denuncias-de-violencia-contra-a-mulher

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here