Fechamento de fábricas da Ford destoa da forte recuperação observada no país, diz Economia | Exame

0
75
Fechamento de fábricas da Ford destoa da forte recuperação observada no país, diz Economia
Fechamento de fábricas da Ford destoa da forte recuperação observada no país, diz Economia
LINHA DE PRODUCAO DA FORD EM CAMACARI FOTO: GERMANO LUDERS 12/12/2011
LINHA DE PRODUCAO DA FORD EM CAMACARI FOTO: GERMANO LUDERS 12/12/2011

A Ford informou que emprega 6.171 funcionários no Brasil — boa parte deve ser afetada pela decisão da montadora, anunciada hoje (Germano Lüders/Exame)

O Ministério da Economia disse nesta segunda-feira que a decisão da Ford de fechar suas três fábricas no Brasil neste ano destoa da forte recuperação observada na maioria dos setores da indústria no país após o fechamento da economia em decorrência da pandemia da Covid-19 no ano passado.

É hora de seguir investindo em ações de varejo/finanças/construção/educação? Monte a melhor estratégia com os especialistas da EXAME Research

Em nota, a pasta destacou que trabalha de forma intensa na redução do chamado “Custo Brasil”. “Isto reforça a necessidade das medidas de melhoria do ambiente de negócios e de avançar nas reformas estruturais”, afirmou o ministério.

Mais cedo nesta segunda-feira a Ford informou que interromperá de forma imediata a produção nas fábricas de Camaçari (BA), onde fabrica os modelos Ecosport e Ka, e Taubaté (SP), enquanto a produção de alguns produtos ainda seria mantida por alguns meses para sustentar os estoques para vendas de reposição.

Veja também

A unidade que monta o utilitário Troller, em Horizonte (CE), continuará operando até o quarto trimestre. A Ford informou que emprega 6.171 funcionários no Brasil.

A Anfavea, associação que representa as montadoras de veículos no Brasil, afirmou em breve comunicado que respeita e lamenta a decisão da Ford. “Mas isso corrobora o que a entidade vem alertando há mais de um ano sobre a ociosidade local, global e a falta de medidas que reduzam o ‘Custo Brasil’”, declarou.

Maia contrapõe visão do Ministério

Ainda nesta segunda-feira, Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, forneceu uma declaração que representa um ponto oposto ao mostrado pela Economia. De acordo com Maia, o anúncio representa a falta de credibilidade do governo federal, com a ausência de regras claras, de segurança jurídica e de um sistema tributário racional.

“Espero que essa decisão da Ford alerte o governo e o Parlamento para que possamos avançar na modernização do Estado e na garantia da segurança jurídica para o capital privado no Brasil” escreveu Maia em sua conta no Twitter.

Fonte: exame.com/brasil/fechamento-de-fabricas-da-ford-destoa-da-forte-recuperacao-observada-no-pais-diz-economia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here