Greve da KLM afeta aeroportos da Europa – Agenda Capital

0
159

Aeroporto de Amsterdã Schiphol. Foto: Reprodução

Aeroporto de Amsterdã Schiphol foi um dos mais prejudicados com a greve da companhia Holandesa KLM

Por Delmo Menezes

A companhia aérea holandesa KLM cancelou 62 voos para o aeroporto de Amsterdã Schiphol devido a uma greve dos funcionários de terra, que exigem um aumento salarial.

O porta-voz da KLM Manel Vrijenhoek disse que a decisão foi tomada depois que alguns funcionários de terra afiliados à FNV, o maior sindicato da Holanda, pararam de trabalhar entre as 8:00 e as 10:00 nesta segunda de manhã.

“Anunciamos domingo que 11 vôos de volta seriam cancelados de forma preventiva, com a decisão de cancelar mais 17 na segunda” em toda a Europa, disse Vrijenhoek à AFP.

“Enquanto isso, nossas operações foram retomadas com um atraso de cerca de meia hora”, acrescentou.

Equipe da KLM em terra na segunda-feira durante a greve. IMAGEM ANP

A FNV disse no sábado que estava exigindo um aumento salarial de 4% para cerca de 15.000 funcionários de terra, quando a última oferta da KLM era de 2%.

“Se a KLM mantiver sua posição após a greve, novas ações não poderão ser excluídas”, alertou o sindicato em comunicado.

Em maio, uma greve nacional de transporte público levou ao cancelamento de dezenas de voos partindo do Aeroporto de Schiphol, um dos maiores centros de transporte aéreo do mundo.

Mais de 41 milhões de viajantes passaram por Schiphol nos primeiros seis meses do ano, segundo os últimos números.

Fonte: AFP