9 de agosto de 2022


Polícia Militar: A comissão de segurança pública e crime organizado na Câmara adiou nesta terça-feira a votação do projeto de lei que altera o poder de governadores sobre a polícia militar. Dessa forma, uma mobilização de deputados federais para pautar a votação foi publicada pelo jornal Estado de São Paulo.

Assim, o objetivo do projeto de lei é mudar o modelo de escolha dos comandantes gerais da Polícia Militar. Assim, os governadores nomeiam com o militar de sua preferência. Por outro lado, de acordo com o texto da PL, a escolha passaria a ser de uma lista tríplice formada por votação entre os policiais. 

Você pode gostar: Bolsonaro usa vídeo de Pânico para expor hipocrisia da velha imprensa 

Reputado relator explicou como seria escolhida a lista tríplice da Polícia Militar

O projeto prevê dois anos de mandato e autonomia orçamentária da Polícia Militar. Além disso, o relator do PL, o deputado Junior Amaral comentou sobre o assunto: “ Não tira o poder de definidor do governador, simplesmente limita a um rol de coronéis alinhados à tropa.” Disse Junior Amaral e completou explicando como seria escolhido estes coronéis.

Confira: Repórter da Jovem Pan chama Bolsonaro de ex-presidente e é detonado na web

Dessa forma, “Com o perfil de alinhamento, pela liderança. A liderança pelo exemplo é a que conquista. Não é uma escolha de coronéis que seriam lenientes com a tropa, que seriam extremamente corporativistas no sentido obscuro da palavra, não é isso.” deixou claro o parlamentar. 

Leia também: Bolsonaro detona aprovação de linguagem neutra na Argentina “pobreze e desempregue”

Source link



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.