9 de agosto de 2022


Uma comitiva brasileira está visitando a Etiópia para trocar experiências e ideias sobre extensão rural. A iniciativa partiu do Ministério da Agricultura do país africano, que procura fortalecer o serviço de atendimento aos agricultores etíopes, e faz parte da Missão de Diagnóstico do Projeto de Cooperação Técnica Trilateral para apoiar um sistema de extensão pluralista.

A comitiva foi uma iniciativa do Ministério da Agricultura do país africano, que procura fortalecer o serviço de atendimento aos seus agricultores | Fotos: Divulgação Emater-DF

O coordenador Regional Leste da Emater-DF, Mateus Miranda, faz parte da delegação, que é composta ainda por integrantes da Emater-MG, Epagri-SC, Ministério da Agricultura, Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores e do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA). A visita, que começou no último domingo (26) e vai até sábado (2).

O atual sistema de extensão rural da Etiópia se encontra deficitário. “O país tem demandas por tecnologia, gestão pública e aumento da produção de alimentos”, explica o extensionista Mateus Miranda. “Viemos compartilhar nossa experiência brasileira, que tem tido bons resultados nos últimos anos”, acrescenta.

Mateus afirma que a Emater-DF se dispôs a capacitar técnicos do país africano. “Temos pessoal e tecnologia para repassar aos colegas etíopes um pouco da nossa experiência em vários temas relacionados à produção em pequena, média e grande escala”, observa. A capacitação pode ser dada tanto na Etiópia quanto no Brasil – e também de forma virtual.

Com pouco mais de 115 milhões de habitantes, a Etiópia é o segundo país mais populoso da África. A agricultura é a principal atividade econômica, respondendo por quase 80% do PIB. Café, grão-de-bico, sorgo, batata-doce e inhame são alguns dos principais produtos locais.

*Com informações da Emater-DF



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.