12 de agosto de 2022


Ainda repercute a reunião do Presidente Bolsonaro com os embaixadores, o que acabou gerando uma ordem de Edson Fachin. Em resumo, o ministro do Supremo Tribunal Federal atendeu um pedido do PDT e cobrou do Chefe do Executivo explicações sobre os “ataques às urnas eletrônicas”.

Dessa forma, Edson Fachin deu cinco dias para Bolsonaro se explicar sobre reunião com embaixadores. Mas vale destacar e perguntar quem vai dar prazo para o ministro explicar a reunião que ele próprio teve com os mesmos embaixadores? Ou seja, essa é mais uma demonstração de perseguição contra o atual executivo federal.

Você pode gostar: Exército desmente matéria da Globo sobre crise com ministro da Defesa

Enquanto Edson Fachin persegue Bolsonaro o Rio de Janeiro se transforma em campo de guerra

Vale frisar também que enquanto o ministro Edson Fachin usa sua caneta para perseguir Jair Bolsonaro, o estado do Rio de Janeiro vira campo de batalha. Em resumo, outra canetada de Fachin proibiu a polícia militar de fazer operações nos morros do estado carioca.

Confira: Lula faz campanha para Bolsonaro ao dizer que o presidente prejudicou governadores

“Fachin dá 5 dias ?????? Essa é boa! Bolsonaro está certíssimo, as urnas são vulneráveis às fraudes. Como sempre estes esquerdistas tentando iludir o povo que eles estão certos.
Bolsonaro nem vai se mexer.” Escreveu um seguidor; “Ele Fachin deveria aproveitar e também se explicar sobre a reunião que ele fez com os embaixadores também.” obrou outro internauta.

Talvez você goste: Tabata Amaral comete suposto crime eleitoral mesmo após apagar posto com boicote

Source link



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.