12 de agosto de 2022


está gerando um alvoroço uma matéria do G1 que faz parte do grupo Globo, onde afirmam que o Exército é contrário às declarações do Ministro da Defesa. Ademais, o jornalista Valdo cruz do G1 assinou matéria afirmando que os militares estariam insatisfeitos com os ataques às urnas e disseram isso ao STF, além de não endossar os ataques.

Contudo, como diz o ditado “mentira tem perna curta”, não demorou muito para a fake news ser derrubada pelo próprio Exército. Em resumo, o Centro de Comunicação Social do Exército publicou nota de repúdio à matéria que segundo o comando militar, parece ter o interesse apenas de gerar discórdia entre militares da ativa e o ministro da Defesa.

Você pode gostar: Lula faz campanha para Bolsonaro ao dizer que o presidente prejudicou governadores

Exército diz que disseminar notícias falsas gera instabilidade entre as instituições

Ainda segundo a nota do exército, os militares o papel da imprensa é fundamental para o fortalecimento da democracia. Contudo, a disseminação de fake news só contribui para a instabilidade entre as instituições e posteriormente entre os brasileiros.

Confira: Tabata Amaral comete suposto crime eleitoral mesmo após apagar posto com boicote

Por fim, os militantes encerraram a nota afirmando que “ratifica o respeito dos seus integrantes, à hierarquia e a disciplina, garantindo que a coesão entre os militares é uma característica inalienável da Força Terrestre”. Concluiu a nota de esclarecimento à imprensa.

Talvez você possa gostar: Esquerda tenta sabotar convenção de Bolsonaro mas acaba se dando mal

Source link



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.