12 de agosto de 2022




Peça publicitária chama atenção pela tom popular e é elogiada por cientistas
políticos

A convenção que confirmou o nome de Jair Bolsonaro
como o candidato do PL à reeleição serviu também para tentar impulsionar o
jingle de campanha do presidente da República. Pelo menos é o que dizem os
dirigentes da legenda, segundo apurou a coluna.

Alias, é preciso admitir que, como peça
publicitária, a mensagem musicada acerta assustadoramente e pode pegar entre os
eleitores de direita na campanha de 2022.

Diz assim a música no seu trecho principal: “É o
capitão do povo, que vai vencer de novo. Ele é de Deus, você pode confiar,
defende a família e não vai te enganar”.

Ainda assim, falando do marketing político em si, a
coluna ouviu três importantes cientistas políticos que, na condição do
anonimato, elogiaram o jingle criado pela dupla sertaneja Mateus e
Cristiano. Veja:

Na avaliação de um deles, o “capitão do povo” pode
se transformar no “Lula lá” – eternizado na esquerda como “sem medo de ser
feliz” – direita brasileira.

O último especialista concordou que o jingle é bom,
mas – nas suas palavras – disse que ele “não tem efeito eleitoral e serve
apenas para levantar a militância”.

O vídeo traz imagens do
presidente jovem, fardado, antes de ele ser “enxotado” das Forças Armadas há 34
anos, após importante reportagem de VEJA. Também relembra a facada sofrida por
Bolsonaro há quase quatro anos, trazendo imagens do momento do atentado
realizado por Adélio Bispo.


[ad_2]
Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.