13 de agosto de 2022




Petista discursou em um evento na Fundação Perseu Abramo

Durante um debate na Fundação Perseu Abramo, Lula
saiu em defesa do aborto. “Deveria ser transformado em uma questão de saúde
pública, e todo mundo ter direito e não ter vergonha”, disse o ex-presidiário.

Segundo o petista, “mulheres pobres morrem tentando
fazer o aborto, enquanto madames vão para Paris” frequentar clínicas que permitem
a prática. “Se eu não quero ter um filho, vou cuidar de não ter meu filho, vou
discutir com meu parceiro”, afirmou. “O que não dá é a lei exigir que ela
precisa cuidar.”

Lula criticou ainda pautas da família e as chamou
de “retrógradas”. “Essa pauta da família, pauta dos valores, é uma coisa muito
atrasada, e ela é autorizada por um homem que não tem moral para fazer isso”,
afirmou. “Ele não cuidou dos filhos dele”, disse Lula, em alusão ao presidente
Jair Bolsonaro.

“A sociedade evoluiu muito, os costumes evoluíram
muito e precisamos ter coragem para fazer esse debate”, observou. A declaração
rendeu uma nota de repúdio de Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e
dos Direitos Humanos: “A pauta do ex-presidente sempre foi a cultura da morte”.


[ad_2]
Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.