13 de agosto de 2022


Os trabalhos de pavimentação asfáltica das obras do Trecho 2 do Sol Nascente/Pôr do Sol foram concluídos. Na sexta-feira (24), foram finalizados 200 m de asfalto na travessia do Trecho 1 para o Trecho 2. Nos próximos dias, a área ainda receberá meios-fios e bocas de lobo. Os serviços fazem parte do contrato de urbanização da área, com aporte de R$ 16,2 milhões.

Asfalto novo põe fim a tempos de precariedade nas ruas da região | Fotos: Renato Araújo/Agência Brasília

“Fizemos o pavimento até o Trecho 1, e a continuação está no outro contrato, que foi licitado e homologado”, explica o fiscal de obras da Secretaria de Obras, Alex Sidney Costa e Silva.

Moradora do Conjunto A da Chácara 91-A, a dona de casa Délia Brito dos Santos, 71 anos, comemorou a conclusão do pavimento da pista, que fica paralela à sua casa. “Aqui era muita poeira e buraco”, conta. “Era um sufoco, ainda mais porque eu tenho uma filha cadeirante”. No Sol Nascente desde 1993, ela diz ter visto de perto a evolução da região: “Acompanhei as consequências e agora estou vendo as bênçãos”.

Funcionário de um lava a jato localizado na esquina da rua pavimentada, Claudenor da Silva, 49, também comemora a obra: “Só tinha buraco e poeira. Era uma rua feia, agora ficou muito boa”.

Por sua vez, o administrador do Sol Nascente, Antonio José da Silva, reforça: “Pavimentar esse trecho foi muito bom, porque é uma pista que tem um tráfego de 250 veículos por dia. É bom para quem usa e para comunidade em geral”.

Sequência do trabalho

Alex Sousa Silva diz que é a primeira vez que a rua onde mora ganha obras: “Tinha muito buraco e, quando chovia, o barro descia. Agora está muito bom”

Ao longo da sexta-feira também foi feita a pavimentação de duas pistas do Condomínio Pinheiro e de metade de outra no Condomínio Brasil, além da colocação de blocos intertravados em quatro ruas da Chácara 89 e em mais quatro da Chácara 105-A, em trechos de 60 m a 150 m.

No caso do piso intertravado, as ruas ganham os meios-fios antes da colocação dos blocos – o oposto do que ocorre nas vias de pavimentação, em que primeiro o asfalto é assentado e só depois a pista recebe as guias.

O autônomo Alex Souza Silva, 40, vive há dez anos no Conjunto F da Chácara 89 e diz que essa foi a primeira vez que a rua deixou de ser uma área esburacada. “Era terrível”, afirma. “Tinha muito buraco e, quando chovia, o barro descia. Agora está muito bom”. Ele aproveitou a conclusão do trabalho para fazer a calçada em frente ao portão da casa, onde mora com a esposa, o filho e dois cachorros.

Em breve serão concluídos meios-fios, calçadas e trabalhos de drenagem. “Terminamos as redes de drenagem [localizadas na Chácara 89], e agora precisamos só fazer o lançamento da rede para o córrego”, informa o fiscal de obras Alex Sidney Costa e Silva.

Morador do Sol Nascente ganha asfalto novinho na porta de casa



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.