12 de agosto de 2022


Neste sábado, dia 6 de agosto, o Presidente Bolsonaro voltou a soltar duras críticas contra a esquerda. Além disso, aproveitou para fazer uma convocação urgente à população brasileira. Em resumo, o Chefe do Executivo pediu que a população deixasse de forma explícita a luta pela liberdade no dia 7 de setembro.

Assim, “Nós temos algo tão ou mais importante que a nossa vida: nossa liberdade. Ademais, a grande demonstração disso, peço a vocês, que seja explicitada no dia 7 de Setembro. Estarei às 10h da manhã em um grande desfile em Brasília e às 16h em Copacabana.” Discursou o Chefe do Executivo.”

Você pode gostar: Bolsonaro conhece o Metaverso em reunião com ministro das Comunicações

Bolsonaro diz que pede a Deus para o Brasil não sentir as dores do Comunismo 

Ainda falando sobre o futuro da nação, Bolsonaro disse que pede todos os dias a Deus em suas orações, para que o Brasil não sinta as dores do Comunismo. Além disso, também disse que pede a Deus que os brasileiros saibam escolher para não se arrepender depois. 

Confira: Barroso ataca “7 de setembro” e toma invertida fulminante “Age como eleitor do Lula”

“Só peço a Deus uma coisa: primeiro uma rotina que tenho, como hábito, todos os dias levantar e rezar um pai nosso e pedir que nosso país não experimente as dores do comunismo. Outro, é que cada um de vocês saibam escolher para não se arrepender.” Disse o líder brasileiro. 

Leia também: Absurdo! Jornalista esquerdista incentiva linchamento de conservadores e “tocar fogo no presidente”

Source link



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.