9 de agosto de 2022


IOF: Outra boa notícia em relação ao governo federal está deixando a esquerda em total desespero. Afinal, o governo Bolsonaro formalizou no Diário Oficial da União (DOU) na última sexta-feira, 29, o cronograma em que reduz gradativamente o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Vale frisar que este imposto incidirá nas operações de câmbio relativas à transferência de recursos para o exterior e saques internacionais.

Além disso, é importante destacar que o corte no imposto tem previsão de ser concluído em seis anos, com início em 2023 até ser zerado em 2028. Ademais, de acordo com o decreto referente ao IOF, a alíquota atual de 6,38% sobre as operações passará para 5,38%.

Talvez você goste: Lula e Alckmin e a união a qualquer custo: Geraldo responde ação do PT

Confira os detalhes do decreto sobre o IOF 

Dessa forma, a medida, que consta de decreto presidencial sobre o IOF, é uma das obrigações que o Brasil precisa cumprir para a adesão ao Código de Liberalização de Capitais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Confira: Carta em Defesa da Democracia: Bolsonaro recebe apoio de advogados 

Veja em detalhes o cronograma da redução do IOF sobre transferências para o exterior:

“Até 2023: Alíquota atual de 6,38%

A partir de 2 de janeiro de 2023: 5,38%; 2 de janeiro de 2024: 4,38%; 2 de janeiro de 2025: 3,38%; partir de 2 de janeiro de 2026: 2,38%; A partir de 2 de janeiro de 2027: 1,38%; A partir de 2 de janeiro de 2028: 0%”.

Você pode se interessar: Para o terror da esquerda! Bolsonaro participa de motociata em Goiânia, confira:

Source link



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.