Senado: Sessão Especial celebrou 61 anos de Brasília – Rodrigo Delmasso

0
25
Senado: Sessão Especial celebrou 61 anos de Brasília – Rodrigo Delmasso
Senado: Sessão Especial celebrou 61 anos de Brasília – Rodrigo Delmasso

Senado: Sessão Especial celebrou 61 anos de Brasília
Senado: Sessão Especial celebrou 61 anos de Brasília
Senado: Sessão Especial celebrou 61 anos de Brasília

Agência Senado – O Senado homenageou em Sessão Especial nesta segunda-feira (19), os 61 anos de Brasília. O senador Izalci Lucas (PSDB-DF), que pediu a homenagem, destacou a importância da transferência da capital para o desenvolvimento do país. A senadora Leila Barros (PSD-DF) pontuou alguns descasos com a cidade e lamentou a crise sanitária por que passa a capital com a covid-19. 

TranscriçãoLOC: EM SESSÃO ESPECIAL VIRTUAL, O SENADO CELEBROU OS 61 ANOS DE BRASÍLIA. LOC: OS CONVIDADOS LAMENTARAM A CRISE DE COVID-19 QUE NÃO PERMITIU CELEBRAR O ANIVERSÁRIO DA CIDADE. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES TÉC: Inaugurada em 21 de abril de 1960, Brasília foi homenageada no Senado pelos seus 61 anos em sessão virtual, em razão da pandemia de covid-19. O vice-governador do Distrito Federal, Paco Brito, disse que em vez de comemorar, há o que lamentar. (Paco Brito): “Não temos o que comemorar, mas respeitar a dor das pessoas que perderam seus entes queridos. Estamos a garantir a imunização de todo o DF, estamos comprometidos em salvar vidas. E não podemos esquecer a economia do DF. Seria uma falência se não tivéssemos esse cuidado”. (Rep): Nascida na capital, a senadora Leila Barros, do PSB do Distrito Federal, reconheceu a grandiosidade da cidade, mas pontuou alguns “descasos”, como o crescimento desordenado e a falta de infraestrutura básica em algumas localidades. Leila também lamentou a crise sanitária por que passa o país. (Leila Barros): “Hoje eu enxergo Brasília como um maravilhoso poema escrito a muitas mãos, por gente como Juscelino Kubitschek, Oscar Niemeyer, Lúcio Costa, Darci Ribeiro e Israel Pinheiro. E tantos outros bravos candangos, operários e gente de todo o Brasil. Infelizmente, pelo segundo ano consecutivo não poderemos fazer a festa que a cidade merece. O Brasil inteiro está de luto. Mas com a aceleração da imunização e a colaboração de todos, vamos virar essa página e resgatar a normalidade de nossas vidas”. (Rep): Ao contar como chegou a Brasília, o senador Izalci Lucas, do PSDB do Distrito Federal, que pediu a homenagem, disse que a capital no Planalto Central trouxe desenvolvimento para o Brasil. (Izalci Lucas): “A construção de Brasília foi o ápice deste país. Por isso, nessa sessão de hoje, quero homenagear todos que aqui vieram, com os imensos sacrifícios e principalmente com a coragem de acreditar e lutar por um país melhor, mais igual e de todos os brasileiros”. (Rep): Roosevelt Beltrão, presidente do Clube dos Pioneiros de Brasília, criado em 1974, pediu ajuda às autoridades para que a memória da transferência da capital para o Planalto Central se mantenha viva. (Roosevelt Beltrão): “Se não existissem os pioneiros, não existiria Brasília. Temos que falar com as autoridades, antes que o Clube dos Pioneiros, detentor da história, guardião da história, acabe”. (Rep): Também participaram da sessão especial, o deputado distrital Rodrigo Delmasso, do Republicanos; a reitora da Universidade de Brasília, Márcia Abrahão; o presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal, Jamal Bittar; o conselheiro do Memorial JK, André Kubitschek; o arcebispo de Brasília, Dom Paulo Cezar Costa; e o representante do Conselho dos Pastores Evangélicos do Distrito Federal, Elias Castilhos. A sessão foi encerrada pelo cantor Rafael Silva, que interpretou a canção “Peixe Vivo”, a preferida do ex-presidente Juscelino Kubitschek. Da Rádio Senado, Iara Farias Borges.

Fonte

Fonte: rodrigodelmasso.com.br/2021/04/20/senado-sessao-especial-celebrou-61-anos-de-brasilia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here