9 de agosto de 2022


Até o dia 24 de julho, profissionais das carreiras Magistério e Assistência à Educação da Secretaria de Educação do Distrito Federal podem se inscrever na primeira etapa do processo seletivo para afastamento remunerado para estudos referente ao segundo semestre deste ano. Essa iniciativa é realizada pela Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (Eape).

O primeiro requisito para concorrer ao afastamento remunerado é ser servidor estável, ou seja, ter o estágio probatório concluído e homologado | Foto: Renato Araújo/ Agência Brasília

O período de inscrições da segunda etapa será de 18 de agosto a 11 de setembro. As etapas são independentes e quem não participou ou não foi contemplado na primeira etapa poderá participar da segunda abrindo novo processo. O resultado final deve ser divulgado em outubro no portal da Eape.

Para concorrer ao afastamento remunerado, alguns requisitos são necessários. O primeiro deles é ser servidor estável, ou seja, é necessário que tenha o estágio probatório concluído e homologado. O servidor interessado em cursar mestrado deve ter, no mínimo, três anos de efetivo exercício. Já para o doutorado ou para o pós-doutorado, é necessário ter quatro anos de efetivo exercício. Além disso, o servidor tem que apresentar toda documentação prevista nos editais, como pré-projeto e comprovante de reconhecimento da universidade ou do curso.


“Sem o afastamento remunerado, eu não teria conseguido terminar o doutorado em quatro anos. É muito gratificante ter a possibilidade de estudar com tempo, segurança e estabilidade financeira”
Alzira Neves, professora e assessora técnica da Eape

Vagas para o segundo semestre

Para a carreira Magistério Público, serão ofertadas 166 vagas assim distribuídas: 112 para mestrado e 54 para doutorado e pós-doutorado. Para a carreira Assistência à Educação, serão ofertadas 70 vagas assim distribuídas: 42 para especialização em programa de pós-graduação lato sensu; 23 para curso de mestrado e cinco para de doutorado e pós-doutorado.

Somente no primeiro semestre deste ano, 86 servidores da carreira Magistério foram contemplados com o afastamento remunerado para estudos – 20 para doutorado e 62 para mestrado. Com relação à carreira Assistência, o afastamento foi concedido a três profissionais para o mestrado e um para o doutorado.

A professora e assessora técnica da Eape, Alzira Neves, foi contemplada com o afastamento remunerado para fazer doutorado em linguística na Universidade de Brasília. “O afastamento remunerado para estudos é uma política pública crucial para a formação continuada dos nossos profissionais e para que possamos alcançar uma educação pública de qualidade no Distrito Federal”, diz.


“A defesa final (do doutorado) será no fim de 2023 e o afastamento remunerado para estudos é uma ferramenta indispensável para a melhoria da qualidade da nossa educação, pois sem ele eu não chegaria ao final do doutorado”
André Barcelos, professor de física da Secretaria de Educação

“Sem o afastamento remunerado, eu não teria conseguido terminar o doutorado em quatro anos. É muito gratificante ter a possibilidade de estudar com tempo, segurança e estabilidade financeira. Isso permite que o servidor retome as atividades profissionais na secretaria com mais entusiasmo e com sede de compartilhar conhecimento e ciência”, ressalta Alzira.

Quem também foi contemplado para fazer o doutorado na Universidade de Brasília foi o professor de física da Secretaria de Educação, André Barcelos. “Eu faço meu doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e a minha tese tem por objetivo compreender como os professores de ciências lidam com o mal-estar docente na contemporaneidade. Espero encontrar caminhos formativos a partir da experiência dos docentes”, explica.

“A defesa final será no fim de 2023 e o afastamento remunerado para estudos é uma ferramenta indispensável para a melhoria da qualidade da nossa educação, pois sem ele eu não chegaria ao final do doutorado”, afirma André.

Documentação necessária

Para participar do processo, o servidor interessado deve consultar as portarias, o edital da Carreira Magistério Público e o edital da Carreira Assistência à Educação.

No Canal da EAPE no Youtube, há duas lives realizadas com a professora Alzira Neves, com informações, dicas e dúvidas sobre todo o processo.

*Com informações da Secretaria de Educação



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.