12 de agosto de 2022


Os 621 aprovados no último processo seletivo da Escola de Música de Brasília (EMB) têm até domingo (17) para realizar matrícula. A documentação dos futuros alunos deve ser digitalizada e enviada para o e-mail da instituição (matriculacepemb@gmail.com). O início das aulas está marcado para 2 de agosto.

Quem quer estudar na EMB precisa ficar de olho na abertura dos processos seletivos. São dois por ano, em junho e novembro. “O edital é lançado em nosso site”, avisa o diretor da escola, Davson de Souza. “Alguns cursos exigem teste. Outros, apenas uma entrevista. E ainda temos cursos cuja seleção é feita por sorteio.”

A Escola de Música de Brasília tem cursos para musicalização infantojuvenil, formações de nível técnico e qualificação profissional | Foto: Paulo H Carvalho/Agência Brasília

A EMB oferece 124 opções de formação. São 36 cursos de musicalização infantojuvenil; 40 cursos de nível técnico em canto erudito e popular, instrumentos musicais e regência; e 48 cursos de qualificação profissional – arranjo musical, coro feminino, iluminação de palco e nível básico de instrumento musical são alguns deles.

Violão para todos

A procura por uma vaga na Escola de Música de Brasília é sempre grande. Centenas de pessoas se inscrevem no processo seletivo atraídas pela excelência dos professores e gratuidade dos cursos. O resultado é que nem todos conseguem estudar na instituição.

Professor de violão erudito na EMB, Alvaro Henrique oferece formação básica completa no instrumento em videoaulas: curso foi desenvolvido quando as aulas estavam suspensas durante a pandemia da covid-19 | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Compadecido diante da demanda não atendida, o professor de violão erudito Alvaro Henrique resolveu agir. “Quando as aulas presenciais na Escola de Música estavam suspensas, precisei gravar o material do curso para meus alunos”, comenta. “Decidi, então, disponibilizar todo esse conteúdo no meu site.”

O professor oferece, gratuitamente, a formação básica completa em violão erudito. São mais de 500 videoaulas, cada uma com cerca de 30 minutos de duração, além de apostilas em PDF com as partituras usadas no aprendizado.

“O curso tem seis semestres de duração e pode ser feito por quem nunca teve contato com o instrumento na vida”, garante Alvaro. A experiência tem sido tão gratificante que o professor vai oferecer também a formação técnica em violão erudito – metade das aulas já está gravada.

Paixão por Guerra-Peixe

O amor de Alvaro pelo violão erudito foi o responsável pela aproximação do professor com a obra de César Guerra-Peixe. O compositor carioca foi um dos líderes do Movimento Música Viva, responsável por usar técnicas de composição alemãs até então quase desconhecidas no Brasil.

“Depois de um tempo, Guerra-Peixe abandona a aspereza do método alemão e vai para o lado oposto”, ensina Alvaro. “Ele passa a morar em Pernambuco, onde inicia um movimento nacionalista que celebra a arte erudita nordestina, sem qualquer influência européia.”

Em julho, o professor lançou a primeira gravação mundial com composições para violão solo de Guerra-Peixe. As sete obras do notável músico estão divididas em 44 faixas – o material está disponível em CD e nos aplicativos de música.

“A maior parte da produção de Guerra-Peixe é bastante didática”, avalia Alvaro. “São obras simples o suficiente para serem tocadas por um aluno do curso básico, mas desafiadoras o bastante para incentivarem o aprendizado.”

Serviço

Matrícula na Escola de Música de Brasília
→ Data limite: domingo (17)
→ Documentação necessária: declaração de escolaridade, carteira de identidade (ou outro documento equivalente), CPF e comprovante de residência. Alunos do curso técnico devem comprovar que cursam (ou já concluíram) o ensino médio.
→ E-mail para envio dos documentos: matriculacepemb@gmail.com



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.